Arquivo mensal: janeiro 2014

Fechado aos domingos

Hoje vi que domingo não é dia de post. A menos que seja algum assunto urgente ou que me dê muita vontade de escrever.

gone with the wind 6

Conclusão: Vão descansar porque amanhã a gente volta.

Etiquetado , ,

Franz Ferdinand e a arte de fazer apenas hits

Hoje vi que o post vai ser dançante

Quem já foi em algum show do Franz Ferdinand sabe o magnetismo bizarro que a banda exerce sobre seu público. Todas as músicas sem excessão são cantadas em coro por uma platéia em êxtase regida pelo carismático vocalista Alex Kapranos. A banda possui um longo histórico de canções bem sucedidas e os discos são menos “álbuns” e mais compilações (não necessariamente coesas) de hits. E Right Thoughts, Right Words, Right Action (2013), o último álbum da banda, obedece a mesma lógica.

Com um apanhado de 10 músicas amalgamadas pelo seu potencial “chiclético” o quarto álbum dos escoceses é facilmente ouvido sem que nenhuma faixa seja pulada. E a falta de “atmosfera”, também presente nos trabalhos anteriores do grupo, passa a ser vista como uma característica e não como fruto de inexperiência.

Se por um lado parece que a banda não proporcionará pérolas da indústria fonográfica como “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band” (The Beatles) ou “Dark Side Of The Moon” (Pink Floyd), pelo menos poderemos sempre confiar que Alex e seus meninos colocarão todo mundo para dançar. E se a ambição máxima deles permanecer esta, aparentemente estará tudo funcionando perfeitamente.

Para ouvir e se divertir: “Evil Eye”; “Love Illumination”; “Fresh Strawberries”; “Bullet” e “Goodbye Lovers & Friends”

Conclusão: Nada na Terra é mais divertido do que dançar ouvindo Franz.

Etiquetado , , , , , , ,

Quando as formas falam – “Transfigurações/o que precede o corpo” na Galeria Verve

Hoje vi que muita teoria nem sempre é necessária…

É de conhecimento geral que não devemos falar sobre coisas que não conhecemos. Tendo isso em mente, eu estava bastante receosa enquanto me dirigia à exposição da  recente Galeria Verve, “Transfigurações/o que precede o corpo”. O meu conhecimento acerca de arte contemporânea é basicamente nulo, então como eu poderia escrever um artigo sobre aquela mostra? Bastou eu chegar na frente da galeria para entender exatamente o porque tinha ido até lá.

Foto de divulgação da galeria

Foto de divulgação da Galeria

A Verve habita uma charmosa casa na rua Lisboa com uma entrada pequena que não passa desapercebida e se impõe com estilo no cenário da rua. O ambiente agradável invadido pela luz diurna cria uma atmosfera bastante convidativa para apreciar as peças ali expostas. Conversei então com Allann Seabra, artista plástico que também é diretor artístico e sócio da Galeria. Allann contou que após decidir o tema da exposição ele foi então repassado aos demais artistas para que fornecessem interpretações sobre o mesmo em diversas expressões como a fotografia, pintura e escultura.

"Sudário do meu I"; II e III de Allann Seabra - o uso do corpo como ferramenta da própria arte

“Sudário do meu I”; II e III de Allann Seabra – o uso do corpo como ferramenta da própria arte

Logo na entrada havia um conjunto interessante de esculturas humanas expressivas em bronze assinadas por Renato Blasch  . Além da diversidade de posições, algumas esculturas contrastavam em sua textura, resultado do uso de técnicas diferentes para a confecção do molde. Algumas delas eram lisas e límpidas sendo possível observar detalhes da interpretação da anatomia humana enquanto outras tinham aspecto mais áspero e visceral.

No andar inferior da galeria o que prende a atenção logo de início é o resultado material da performance “OLUCÁTEPSE”, executada pelo artista Francisco Rosa na abertura da mostra. A performance partiu de uma tela em branco posicionada no chão enquanto o performer, vestido de branco, caminhava sobre uma corda em uma sapatilha de ponta estourando balões de tinta que estavam no teto da galeria.

Escultura de Renato Blasch, foto de divulgação da Galeria

Escultura de Renato Blasch, foto de divulgação da Galeria

Mas confesso, o que eu mais gostei foram os trabalhos executados sobre linho e algodão da artista Luisa Malzoni. Entre lenços bordados e fotografias impressas com o uso de diferentes técnicas a nota comum entre os trabalhos de Luiza é a leveza com a qual eles nos atingem. O uso inteligente dos materiais dá às obras um sentimento de familiaridade e conforto, numa interpretação bastante lírica da suavidade da forma.

Ainda no andar de baixo podemos ver as telas intituladas “Sudário do meu I”, II e III, de Allann Seabra, que utilizou seu próprio corpo coberto de tinta para confeccionar as telas fazendo de sua obra um relato da transfiguração de seu corpo em movimento.

Retrato da artista Luisa Malzoni, revelado com uso de marrom van dyke

Retrato da artista Luisa Malzoni, revelado com uso de marrom van dyke

É importante também destacar a impactante peça denominada “Herança Negreira” de Fernanda Guedella, que consiste em uma frágil gaiola branca de portas abertas com cabeças de Raku-Cerâmica em seu interior. Para obter o efeito desejado, a artista queimou as peças de cerâmica dentro de cupinzeiros, que atuam como fornos e resultam no Raku. A peça além de muito bonita atua também como denúncia da situação da população negra que ainda hoje vive submetida ao preconceito velado que fervilha sob a superfície de uma convenção hipócrita que finge que o país oferece oportunidades iguais à todos.

Seria muito pretensioso da minha parte querer fazer uma análise completa das obras, eu não tenho gabarito para isso. Mas basta dizer que transfigurar é se metamorfosear. E se o tema era justamente sobre a mudança de forma e aquilo que a transcende, o resultado não poderia ser outro além de diversas expressões bastante pessoais e distintas que podem ser apreciadas e adquiridas na Galeria Verve na mostra que estará em cartaz até 20 de Fevereiro.

Galeria Verve
Rua Lisboa 285 – Jd. América
São Paulo – SP
Tel.: +55 11 2737-1249
contato@vervegaleria.com
Horário de funcionamento:
Seg – Sáb: 10hs às 20hs
Dom: 14hs às 18hs

Este slideshow necessita de JavaScript.

Conclusão: talvez o poder da arte seja mesmo esse, de conseguir falar conosco mesmo quando não estamos habituados com a sua linguagem.

As imagens utilizadas nesse post foram gentilmente cedidas pela galeria. Agradecimentos especiais à Maria Fernanda Balazs que me acompanhou na visita à galeria e colaborou largamente com esse post.

Etiquetado , , , , , , , ,

Gente rica sendo rica e tatuagens na testa animando a programação da semana nos cinemas

Hoje vi que é Sexta Feira!

Gente, como todo mundo sabe Sexta Feira é o dia mais importante da semana. E não é por causa do seu happy hour muito menos pelo Globo Repórter, mas por conta das estréias no cinema.

E o destaque de hoje não poderia ser outro. O nosso menino querido volta às telas na sua incessante busca por um Academy Award e dessa vez ele vem esbanjando dinheiro e cheirando muito pó: “O Lobo de Wall Street” (“The Wolf of Wall Street”) com Leonardo DiCaprio, o sempre carismático Jonah Hill e direção de Martin Scorsese. O filme já está passando em algumas salas espalhadas pela cidade há algumas semanas, mas agora com a estréia oficial aparece em mais horários.

Vi o filme no domingo passado e depois pretendo escrever uma review sobre ele, mas posso adiantar que vale a pena assistir. O filme é bastante engraçado, não por ser necessariamente uma comédia, mas por tratar de temas considerados pesados que são levados ao extremo criando a sensação de absurdo. As três horas de duração do filme passam tranquilamente sem que fique cansativo. Não preciso nem falar que está mais do que recomendado.

TheWolfofWallStreet

Outra ótima opção é o filme francês “A Grande Noite” (“Le Grand Soir”) dirigido por Benoît Delépine e Gustave Kervern, que já apareceu por aqui na 37ª Mostra Internacional  de Cinema e agora faz a sua estréia oficial. Parece ser interessante!

Conclusão: Já decidiu o que vai assistir nesse final de semana?

Etiquetado , , , , , , , ,

Paulistanismos ou “como aproveitar o aniversário da sua cidade”

Hoje vi que eu amo mesmo a minha cidade…

Ainda não decidiu o que fazer no Sábado? Por quê então você não dá um passeio pelo Centro Histórico de São Paulo e aprende um pouco sobre essa cidade que a gente ama tanto?

Pateo do Collegio

Pateo do Collegio

Os tours guiados pelo Centro podem não parecer uma grande novidade e muitos já fizeram esse passeio escolar na quarta série mas sempre é válida a oportunidade de conhecer a história do lugar onde você vive. A  Sampa In Stampa e a Habitat Turismo organizam quinzenalmente passeios guiados pela região aos fins de semana no esquema de colaboração livre, “pague quanto vale”, e a programação desse sábado não poderia deixar de ser especial. Para celebrar o aniversário de 460 anos da cidade o tour dessa semana será pelos principais pontos históricos do Centro com a presença de guias que explicarão a história da fundação da cidade pelos Jesuítas. O ponto de encontro será às 10:30 no quiosque da Sampa In Stampa no Shopping Light. O roteiro completo dos passeios programados para o primeiro trimestre você encontra aqui.

theatro-municipal

Theatro Municipal de São Paulo

E por falar no aniversário de 460 anos da cidade, estão previstas várias atividades para celebrar o evento que está sendo chamado de SP 460. Já falei aqui no blog sobre a estréia da temporada 2014 do Balé da Cidade às 20h no Theatro Municipal, mas o grande destaque na cena cultural do fim de semana fica mesmo por conta dos diversos shows que acontecerão espalhados pela cidade. Haverá programação especial nos seguintes pontos (clique nos links para ter acesso aos roteiros completos):

Como não existem limites para o entretenimento na maior metrópole do país, o Guia da Semana organizou uma lista completa dos demais shows que acontecerão no final de semana, para facilitar a vida do leitor que quer organizar melhor o tempo disponível. E para quem quer se manter fiel à ostentação do amor à cidade mas não gosta de tumulto, existe também uma lista interessante com os “lugares para se sentir um verdadeiro paulistano”.

Catedral Metropolitana de São Paulo - Catedral da Sé

Catedral Metropolitana de São Paulo – Catedral da Sé

Vale lembrar também que na maré contrária da festa também tem gente consciente exercendo vida cívica. Está prevista para Sábado uma grande manifestação contra a Copa do Mundo na Avenida Paulista. O ato está marcado para começar às 17:00 no vão do MASP e até agora mais de 22 mil pessoas confiram presença no evento intitulado “Primeiro grande ato em 2014 contra Copa” através do Facebook.

Conclusão: Seja por motivos cívicos ou de diversão, aparentemente ninguém vai comemorar o aniversário da cidade em casa.

MASP

MASP

P.S: Pra você que age como se vivesse em Nárnia, aqui está a história do lugar onde você mora e o link de uma reportagem da Folha a respeito dos exorbitantes gastos com a Copa que são bancados pelos cofres públicos a.k.a dinheiro do contribuinte.

Etiquetado , , , , , , , , ,

Acabei de salvar a sua tarde!

Hoje vi que meu filme favorito vai passar na TV…

Não temereis juventude de férias e aqueles não-mais-tão jovens que batem cartão na VASP, agora eu tenho a solução para os seus problemas! Para salvar vocês do marasmo dessa quinta feira tediosa, o TCM decidiu passar “…E o Vento Levou“!!!!!!!!!

“…E o Vento Levou” é um filme de 1939 adaptado do romance épico homônimo de Margaret Mitchell. A história se passa durante a Guerra de Secessão e mostra a derrocada dos aristocratas agrícolas do Sul. O filme poderia ser explicado superficialmente como sendo a jornada de uma família de latifundiários antes, durante e depois da Guerra, que teve de se adaptar radicalmente aos novos tempos servindo como alegoria para representar o fim de toda uma era de estruturas arcaicas que deu lugar ao Estado americano como conhecemos hoje. No entanto nessa tal casa sulista somos apresentados à uma personagem chamada Scarlett O’Hara, imortalizada por Vivien Leigh. E em um passe de mágica uma história que tinha tudo para ser excelente se tornou apenas A MELHOR DE TODOS OS TEMPOS.

E se você ainda não está convencido a passar a sua tarde na companhia do mais grandioso filme americano, deixe-me lhe dar apenas mais alguns motivos:

Tem sedução…

Tem a Scarlett maravilhosa que entende como a gente se sente…

Tem desprezo…

E sinceramente? Tem tudo mais o que tem direito afinal é um filme de quatro horas e cabe muita coisa ali. Além de que existem aqueles filmes que todo mundo tem a obrigação de ver e com certeza esse é o principal deles.

Começa às 15:00 no TCM! Vai perder?

Conclusão: “Tara! Home. I’ll go home.”

P.S: Pra você que tomou bomba na quarta série fica aqui uma breve explicação do que foi a tal Guerra pra te situar.

Etiquetado , , , , , , ,

Apostas, previsões e chorumelas para o Oscar 2014

Hoje vi que o post vai ser místico

Existem duas coisas que são unânimes dentro da comunidade cinéfila:

1- Todo mundo ama dizer o quanto o Oscar é um prêmio irrelevante e injusto.

2- Todo mundo espera o ano inteiro pra poder apostar em quem vai ganhar o prêmio. E é a maior diversão da Terra.

Então capricha no delineador, coloca o Tarot na mesa e dá o play:

Ignorando as categorias mais técnicas nas quais eu nem me arrisco a dar um palpite sério, vamos começar porque hoje a gente vai brincar de adivinhação.

Na categoria de Melhores Efeitos Visuais estão concorrendo Gravidade; O Hobbit: Desolação de Smaug, Homem de Ferro 3, O Cavaleiro Solitário e Star Trek – Além da Escuridão. O que chama mais a atenção é o fato de “Círculo de Fogo” e “Homem de Aço” não estarem entre os concorrentes enquanto “Homem de Ferro 3” está na lista. Na verdade, imaginem a cena: você é um membro votante da academia e recebe seus dvds de screener que incluem alguns dos melhores filmes do ano e entre eles aparece… “Homem de Ferro 3”. Imagine o constrangimento! Enfim. como preciso escolher um só vou me arriscar a apostar em Gravidade, mesmo que “Star Trek” seja um concorrente igualmente forte. Mas acho que “Gravidade” deve abocanhar praticamente todos os prêmios técnicos da noite (merecidamente).

No sir. You didn’t. Shhh!

Para Melhor Figurino os destaques são Trapaça e o Grande Gatsby. Acredito que Gatsby com a seu belíssimo guarda roupa grifado dos anos 20 leve a estatueta, mas eu ficaria igualmente feliz se “Trapaça” ganhasse (na verdade eu já estou bastante feliz que o figurino do filme tenha entrado na lista, porque ele é de fato impecável). Não apostarei em Maquiagem porque desde que “Hitchcock” perdeu o prêmio para as manchas de carvão de “Os Miseráveis” eu decidi nunca mais apostar nessas coisas.

De Melhor Fotografia eu vou dar a louca e chutar que quem ganhará será O Grande Mestre porque esses filmes de artes marciais costumam ter uma fotografia bonita mesmo. O prêmio de Melhor Animação deve ficar com a Disney de novo por conta de Frozen, mas eu estranhei muito que “Universidade Monstros” não tenha aparecido na lista de indicados. E quanto à categoria de Melhor Filme Estrangeiro, confesso que ainda não consegui assistir à nenhum deles. Mas se tivesse que fazer uma suposição, acho que Alabama Monroe leva o prêmio por ser um filme Belga cuja história poderia muito bem se passar naquela América romântica dos filmes country.

E pra encerrar a sessão de apostas nas categorias que ninguém liga para chegarmos logo na parte que vocês querem ler, vamos finalizar com as minhas apostas para roteiro e uma história interessante. Concorrem à Melhor Roteiro Adaptado: Antes da Meia Noite; Capitão Phillips; Philomena; 12 Anos de Escravidão e O Lobo de Wall Street. E creio que a estatueta deva ficar para um desses dois últimos. Se tiver que apostar em um só, seria no Lobo. Enquanto isso para Melhor Roteiro Original concorrem Trapaça, Ela, Clube de Compras de Dallas, Nebraska e… Blue Jasmine. Ela provavelmente levará o prêmio por sua temática ousada e inovadora, mas a tal história não era sobre “Ela”… é sobre a suposta originalidade do roteiro de “Blue Jasmine”. O filme é inquestionavelmente excelente (poderia inclusive estar concorrendo como Melhor Filme), apenas estranhei a indicação por conta de uma outra coisa que já existe, chamada “Um Bonde Chamado Desejo”.

jasmine

“Um Bonde Chamado Desejo” é uma peça de autoria de Tennessee Williams que foi adaptada em um clássico filme de 1951 com as inesquecíveis interpretações de Vivien Leigh e Marlon Brando. A mesma peça foi readaptada em um filme para a TV de 1995, dessa vez protagonizado por Jessica Lange e Alec Baldwin. Para quem nunca assistiu à nenhuma das adaptações, vou fazer uma breve sinopse:

Blanche DuBois é uma moça dotada de uma postura aristocrática que não condiz com a sua condição econômica ou social. Completamente falida, se vê obrigada a ir morar com sua irmã com quem não mantinha contato há muitos anos. A irmã é boa pessoa mas sempre se sentiu inferiorizada diante do glamour de Blanche, apesar de ter sido sempre mais pé no chão e ter uma vida estruturada justamente por estar em contato com o mundo real. Ela tem auto-estima baixa e vive numa situação de submissão à um parceiro abusivo, em um relacionamento fortemente baseado em desejo sexual. Blanche não é má pessoa, apesar de ser fútil, o que faz com que sintamos pena dela e compreendemos que ela fez o melhor dentro das coisas que conhecia. No processo para tentar melhorar de vida, ela crê que o casamento é sua única saída e tenta conquistar um noivo com base em mentiras que são rapidamente desmascaradas. O roteiro expõe Blanche em todas as suas fragilidades de forma bastante crua e impiedosa e culmina na decadência total da personagem.

“Blue Jasmine” é uma excelente adaptação moderna da peça de Tennesse Williams.

E agora, senhoras e senhores, vamos às categorias explosivas. Aquelas que seguram a gente no sofá até o fim da premiação e vão ser assunto no dia seguinte.

Vamos ao curral de injustiças, aquela categoria que faz as histórias que a gente nunca esquece como quando Leonardo DiCaprio perdeu o prêmio que merecia por “O Aviador” ou quando Gwyneth Paltrow GANHOU o prêmio que estava disputando com ninguém mais ninguém menos que Meryl Streep, Fernanda Montenegro e a injustiçada óbvia da noite, Cate Blanchet.

 

Como Melhor Ator Coadjuvante não prevejo muitas surpresas. O prêmio deve ficar mesmo com Jared Leto por sua atuação em “Clube de Compras de Dallas” que já lhe rendeu todos os outros prêmios disponíveis na temporada. Leto precisava mesmo de um Oscar em casa, não só por ser bom ator mas por escolher a dedo os filmes em que participa. Vale lembrar que ele também ganhou o troféu “Dorian Gray da Vida Real” por ter 42 anos com carinha de 22. Vou ignorar o fato de Bradley Cooper ter sido (absurdamente) indicado para essa categoria parar evitar o stress. Já na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante fomos presenteados com a “pegadinha do destino” do ano. Lembram do ano passado quando Jennifer Lawrence ganhou o Oscar sem merecer por um filme que apesar de ser muito legal não deveria estar ali concorrendo para coisa alguma? Então. Este ano ela está concorrendo à Melhor Atriz Coadjuvante por sua atuação incrível no filme “Trapaça” e mereceria muito ganhar. Só que acho difícil darem um Oscar consecutivo para ela, portanto vou apostar que a estatueta vai pra casa da Lupita Nyong’o por “12 Anos de Escravidão”.

leto

Na categoria de Melhor Atriz o universo deve restaurar seu equilíbrio e a musa Cate Blanchet levará o prêmio (na verdade eu acho que deveriam ir na casa da Gwyneth, pegar o prêmio que está lá indevidamente e entregá-lo nas mãos da Cate). Mas de qualquer forma a performance de Cate em “Blue Jasmine” foi irretocável. Sua Blanche  Jasmine jamais será esquecida. Na minha opinião a categoria mais imprevisível da noite é a de Melhor Ator porque temos três concorrentes bastante fortes. Seguindo a lógica de merecimento, Leonardo DiCaprio merece por ter feito um ótimo trabalho e ser um dos melhores atores de sua geração e ainda não ter ganho nenhum prêmio da Academia. No entanto ele mereceu o prêmio de verdade por “O Aviador”, e já fez coisas melhores que ” O Lobo de Wall Street” sem ter sido premiado. Na outra base do triângulo temos Matthew McConaughey que vem muito forte nas premiações e já ganhou o Globo de Ouro e o SAG por sua atuação em “Clube de Compras de Dallas” (alguém mais tá se rasgando pra assistir? Fevereiro vai demorar muito?). Considerando o número de quilos que ele perdeu para o papel e o fato de que não é tão frequente assim vê-lo em bons filmes, é quase seguro dizer que o prêmio já é dele. Mas na ponta do triângulo aparece ele, um dos maiores astros de Hollywood atualmente e que dá grandes atuações desde sempre (sim, sempre, “Império do Sol” tá aí pra provar isso): Christian Bale. Só não é justo dizer que Lawrence rouba a cena de “Trapaça” porque Bale também está lá, em uma grande performance. Com fatores levemente subjetivos devido ao agravante “ator predileto” e por contratos de fidelidade no clube das tietes, minhas aposta e torcida vão para ele. Que está realmente ótimo.

bale

Como Melhor Diretor eu estou me arriscando a apostar em Alfonso Cuarón por “Gravidade”. O filme é incrível, ele já ganhou o Globo de Ouro e acho que levará mais esse prêmio pra casa. Mas talvez… Não sei. Se “12 Anos de Escravidão” não levar como melhor filme prevejo sérios riscos de seu diretor, Steve McQueen, levar o prêmio para casa. E por falar em Melhor Filme, o terreno é bem arenoso. Ta aí uma categoria onde eu sempre aposto errado. O mais óbvio seria pensar que 12 Anos de Escravidão é vitória garantida. Todo mundo gostou do filme (que eu estou ansiosíssima para ver, a propósito), ganhou o principal prêmio no Globo de Ouro…. mas existe uma coisinha no caminho que se chama Trapaça. O filme é bom, o elenco é afiadíssimo (ganhou inclusive o prêmio máximo no SAG e o Globo de Ouro como Melhor Filme de Comedia), a academia ama o David O. Russell… então não seria surpresa pra ninguém se Trapaça embolsasse a estatueta, por isso vou apostar nele.

E vocês? Estão apostando em quem? Pra quem vai a torcida de vocês?

A lista completa dos indicados você pode conferir aqui. A entrega dos Academy Awards acontecerá no dia 02 de Março e será transmitida ao vivo pela TNT.

Conclusão: É muito triste viver num mundo onde Gwyneth Paltrow tem um Oscar. Ainda bem que pra compensar a Cher também tem um e a cara de recalcada da Sally Kirkland compensa qualquer sofrimento que tivemos na vida.

Etiquetado , , , , ,

Ainda dá tempo de comprar ingressos para ver as meninas dançando sábado!

Hoje vi que a festa do aniversário da cidade será de alto nível…

Para comemorar os 460 anos da cidade com muito estilo, o Balé da Cidade de São Paulo (companhia de dança contemporânea oficial da Fundação Theatro Municipal de São Paulo) iniciará sua temporada 2014. O programa tem como destaque a estréia de Cantata, de Mauro Bigonzetti, que faz uma homenagem à cultura italiana. Também serão apresentadas as coreografias  Cantares de Oscar Araiz e Abrupto. de Alex Soares, ambas já executadas pelo grupo no ano passado.

balé

Além do espetáculo de estréia que acontecerá no dia 25 às 20h, estão marcadas reapresentações nos dias 26,27,28 e 29. Ainda é possível encontrar ingressos em bons lugares para todas as apresentações, que acontecerão no Theatro Municipal de São Paulo.

Você pode ver a programação completa da temporada 2014 do “Balé da Cidade de São Paulo” aqui. Os ingressos para as apresentações, como de praxe, podem ser adquiridos pelo site do Ingresso Rápido.

Conclusão: É uma alternativa interessante para a programação do fim de semana.

Etiquetado , , , , , , , ,

GRAMMY Awards 2014 – te ajudando a descansar para começar bem a semana

Hoje vi que domingo vai ser um bom dia pra dormir…

Domingo normalmente é um dia meio tedioso e esse está prometendo fazer jus à tradição com a 56ª edição do GRAMMY Awards. E o que podemos esperar de mais relevante no evento?

lorde-billboard-650-430

O destaque promete ficar por conta da dupla Paul McCartney e Ringo Starr, que se apresentarão juntos e receberão o prêmio honorário à carreira dos Beatles (o que tem chances de ser épico). Além de outros artistas que devem se apresentar na noite, está prevista também uma apresentação do Metallica e a possível aparição surpresa das divas Madonna e Beyoncé (cujas participações não foram oficialmente confirmadas). E basicamente é isso.

Com o provável patrocínio secreto de Lexotan e Rivotril vem a lista de indicados para single do ano com Get Lucky (Daft Punk); Radioactive (Imagine Dragons); Royals (Lorde); Locked Out Of Heaven (Bruno Mars) e Blurred Lines (Robin Thicke Featuring T.I. & Pharrell)

E por falar em Royals, a faixa também está concorrendo como Canção do Ano, Melhor Apresentação Solo Pop e colocou Lorde na disputa de Melhor Álbum Vocal Pop com Pure Heroine. Será que 2014 vai ser o ano dela como 2012 foi da Adele?

A lista completa dos indicados você pode ver aqui. A premiação será transmitida o vivo na TNT à partir das 23 horas desse domingo.

Conclusão: As premiações musicais já foram bem mais legais.

Etiquetado , , ,

Serra Pelada ou o porque as vezes vale a pena prestar atenção na programação da TV aberta

Hoje vi que (acho) vai ter muita bala na televisão…

Estréia hoje na  Rede Globo a minissérie em 4 capítulos de Serra Pelada (que nada mais é do que o filme lançado no ano passado dividido em quatro partes).

SERRA-PELADA-DIVULG

A história se passa no começo dos anos 80, durante a famosa corrida do ouro que fez de Serra Pelada o maior garimpo a céu aberto do mundo.

Começa hoje à noite, após o Big Brother Brasil e parece ser bem interessante.

Conclusão: Estou na torcida para que Serra Pelada seja bom e apague o final água com açúcar de Amores Roubados das nossas mentes (por falar em Amores roubados, mais alguém percebeu que eles tentaram fazer o Iñárritu brasileño?)

Etiquetado , , ,