Os longos “Caminhos da Floresta”

Vocês já andaram em um labirinto? Dependendo do tamanho da estrutura, em certo ponto, por mais bobo que isso pareça ser, é inevitável pensar se você de fato vai conseguir sair dali. Sensação parecida é provocada por “Caminhos da Floresta” (Into the Woods – 2014), um filme de apenas duas horas que magicamente parece durar oito. Nesse novo jeito de Hollywood de fazer musicais – cujo expoente máximo é “Os Miseráveis” (Les Misérables -2012) o objetivo parece ser mesmo vencer o espectador pelo cansaço.

into the woods emily

O prelúdio – onde um menininho canta sobre como queria que a sua vaca desse leite – já dá a dica: o musical vai ser daquelas dolorosas óperas modernas onde até mesmo o mais trivial dos diálogos sente a necessidade injustificável de se converter em música.

O filme, é claro, segue a regra da modinha já batida de recontar histórias infantis e capricha bastante no aspecto visual da obra. A produção linda e o elenco estrelado também dão chance para alguns momentos de brilho, como a melhor e mais divertida cena onde os dois príncipes do filme se entregam de corpo e alma à breguice inerente à sua condição e cheios de afetação cantam sobre suas “difíceis” vidas amorosas, sem o menor pudor de se entregar ao ridículo.

prince 2

Com algumas ressalvas – como a participação de Johnny Depp que por milagre conseguiu se superar e entregar a pior de sua carreira, feito aparentemente impossível levando em consideração sua recente sucessão de erros – a primeira metade do filme (apesar de uma história sem lá muito sentido) não encanta, mas diverte e entrete. Os problemas maiores começam depois do tal “plot-twist”…

Sem se contentar com um “final feliz”, o longa (loooongo, longuíssimo) segue se agarrando a cada vez mais dolorosas e intermináveis canções e um roteiro que a cada minuto parece pior desenvolvido. Com a sala do lado exibindo o soft porn gourmet Cinquenta Tons de Cinza, masoquismo real se mostrou permanecer até o fim de “Into the Woods”.

Sabendo que os tais Caminhos da Floresta não são nem de longe um atalho, cabe a você decidir se comprometer ou não com essa aventura difícil de aguentar.

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Um pensamento sobre “Os longos “Caminhos da Floresta”

  1. […] Caminhos da Floresta – Melhor Atriz Coadjuvante (Meryl Streep); Melhor Direção de Arte (Dennis Gassner e Anna Pinnock); Melhor Figurino (Colleen Atwood) […]

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: