Birdman: a evidente virtude de um trabalho bem feito

Pode até ser que a imprensa geral tenha caído em cima de Boyhood e de sua filmagem espalhada ao longo de 12 anos, mas na comunidade cinéfila as atenções estavam todas voltadas para “Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)” (Birdman – 2014). Na verdade, os filmes do mexicano Alejandro González Iñárritu – que também dirigiu os famosos Babel e Biutiful, por exemplo – sempre recebem atenção por sua grande qualidade técnica, atenção essa que “Birdman” lindamente decidiu honrar.

birdman 3

Em seu melhor (dentre outros bons) filme até agora, Iñárritu nos insere dentro de um teatro e nos conduz com sua câmera flutuante para seguirmos alguma das figuras que ali habitam, uma de cada vez, para desvendarmos a história que vai se desenrolar ao longo das duas horas seguintes.

Conhecemos então Riggan (Michael Keaton), uma celebridade de meia idade que está diante do que pode ser a última chance para provar-se de fato como ator. Com sua fama escorada por interpretar um super-herói em uma série de blockbusters há mais de vinte anos atrás, Riggan investe tudo o que tem em uma megalomaníaca montagem teatral onde será o roteirista, diretor e protagonista numa tentativa desesperada de negar sua obsolescência.

birdman 2

Em uma trama onde não existem limites entre o pessoal e o profissional, vemos então a luta pífia de Riggan para desvencilhar-se de seu Batman Birdman, apenas para descobrir que tal exercício é andar em círculos, pois fazendo isso ele estaria apenas negando a si mesmo.

O filme é de altíssima qualidade técnica. É bem dirigido, bem filmado e possui uma belíssima e quase imperceptível edição, que faz com que os longos planos costurados juntos deem a sensação de serem apenas um. A fotografia e a trilha sonora são igualmente lindas e junto com um elenco consistente e talentoso fazem de “Birdman” uma jóia cinematógrafica.

Agora, se qualquer semelhança não é mera coincidência, talvez o suposto maior trunfo do filme na verdade seja sua maior fraqueza. Caberá ao tempo dizer se “Birdman” conseguirá se sustentar sem sua evidente metalinguagem com a vida real de Michael Keaton, que mesmo com 40 anos de carreira ainda sente nas costas o peso de ter carregado o manto do Homem-Morcego.

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , , , , , , , ,

2 pensamentos sobre “Birdman: a evidente virtude de um trabalho bem feito

  1. Fã_Cinema disse:

    Tentei ver, mas não consegui. Além de constante interrupções a trama já ia em longos minutos e não parecia agarrar a atenção. talvez tenha todo esse encanto de que falas mas achei que foi sobrevalorizado.
    Entretanto descobri outros filmes feitos o ano passado que me surpreenderam verdadeiramente. Alguns nem entendo como a Academia pode passá-los para trás. Este ano foi aquele em que ouvi mais pessoas a dizer que nenhum dos filmes nomeados lhes pareceu grande coisa. Boudapest Hotel estava tão bem cotado, e não ganhou nada. 2014 talvez tenha sido o pior ano dos últimos em termos de bons filmes produzidos em Hollywood. Terá algo a ver com o ataque cibernético?

  2. […] Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) – indicado à Melhor Filme; Melhor Direção (Alejandro González Iñárritu); Melhor Ator (Michael Keaton); Melhor Ator Coadjuvante (Edward Norton); Melhor Atriz Coadjuvante (Emma Stone); Melhor Roteiro Original (Alejandro González Iñárritu, Nicolás Giacobone, Alexander Dinelaris e Armando Bo); Melhor Fotografia (Emmanuel Lubezki); Melhor Mixagem de Som (Jon Taylor, Frank A. Montaño e Thomas Varga); Melhor Edição de Som (Aaron Glascock e Martín Hernández) […]

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: