Os cavaleiros modernos de Kingsman

Dando um chega pra lá nas franquias de agências “sérias” que tentam sem muito sucesso abordar o inverossímil de modo adulto e sisudo, chega às telas “Kingsman – Serviço Secreto” (Kingsman: The Secret Service -2014), para nos lembrar de que as histórias de espionagem encontram sua verdadeira vocação na canastrice.

KSS_JB_D27_02661.CR2

Desde que Jason Bourne acordou naquele barco sem se lembrar de quem ele era o mundo dos filmes de espião nunca mais foi o mesmo. Como indústria eficiente, Hollywood não perdeu tempo em reproduzir o modelo que se tornou sinônimo de sucesso comercial: agora apesar de suas habilidades sobre-humanas e de gadgets impossíveis, os agentes de espionagem deveriam ser “sérios” e supostamente “realistas”. A prova máxima desse fato é de que até o novo Bond, agora na pele de Daniel Craig, foi obrigado a seguir essa cartilha.

Nada mais refrescante então do que mudar o modelo vigente recorrendo à dogmas já esquecidos. Com muita irreverência, diversão e sem medo de entregar-se ao ridículo, surge o absurdo “Kingsman”, que pode até parecer bastante inovador se comparado com seus pares mais recentes mas na verdade é uma homenagem contemporânea ao estilo Bond clássico.

kingsman 2

Nessa aventura, com o objetivo de manter vivo o espírito nobre dos cavaleiros surgem os Kingsman, uma espécie de távola redonda dos agentes secretos. Porém aqui sua serventia não está submetida a nenhum rei ou poder político superior, eles são uma organização independente que se dedica à manutenção da paz.

Ninguém mais adequado para ser a peça central da narrativa do que Colin Firth, que com sua forte veia cômica sem jamais perder a pose aristocrática se revela como um verdadeiro Sean Connery moderno e conduz o protagonista do longa, o jovem Eggsy (Taron Egerton), na sua jornada do herói enquanto apresenta ao espectador um novo universo.

kingsman 1

O filme, surpreendentemente para os dias de hoje, não é nada politicamente correto. Com muita sangreira, humor ácido e efeitos especiais deliciosamente toscos, recorre à elementos muito primitivos de diversão para oferecer um entretenimento inegavelmente honesto.

Não é um filme para ser eternamente lembrado muito menos para se levar a sério. Mas vale muito pelas horinhas de diversão sem muita culpa e é uma das melhores opções em cartaz para se dividir uma pipoca com os amigos.

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , ,

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: