Chappie – o robozinho gangsta

Neill Blomkamp impressionou a todos em sua estreia com”Distrito 9″ (2009), onde provou ter herdado o talento dos grandes mestres da ficção científica de usar o fantástico não só como terreno fértil de criação, mas também para alegorizar problemas do presente. Depois de ter derrapado com seu segundo longa, “Elysium” (2013), que apesar de partir de uma boa ideia não conseguiu funcionar muito bem, o diretor nos entrega seu terceiro filme, “Chappie” (2015).

chappie 1

Mais uma vez somos levados a um ambiente urbano distópico que parece ser marca registrada do diretor. Os alienígenas de distrito 9 agora dão lugar às máquinas, e a busca pela inteligência artificial (e as imprevisíveis consequências de sua obtenção) tira o foco do conflito social e revela que agora Blomkamp está interessado em falar sobre o homem e aquilo que o define como tal.

Em “Chappie” conhecemos Deon (Dev Patel), engenheiro de uma empresa de robótica responsável pela criação de robôs-soldado para serem usados no combate de delitos urbanos. Insatisfeito com os resultados meramente eficientes de seu trabalho, Deon se empenha na construção de uma máquina que não se limite a executar tarefas, mas que seja capaz de sentir e pensar livremente.

chappie 2

O filme começa excelente, misturando humor e ação numa proporção certeira para deixar o espectador interessado enquanto Blomkamp discorre sua perspectiva sobre elementos tradicionais da ficção científica. E a melhor coisa do filme acaba sendo mesmo o ponto forte do seu diretor, que com muita criatividade e personalidade se propõe a contar histórias clássicas de modo que elas soem novas.

Lamentável, no entanto, é o final, que não soube se conter e contrasta muito com a qualidade geral do filme. Em um curto período de tempo acontecem muitas coisas que arruinam a chance de o longa terminar de modo elegante, deixando-o apenas caótico. Uma pena, porque se não fosse por isso o filme seria irrepreensível. De qualquer forma, vale a pena ser visto.

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , ,

Um pensamento sobre “Chappie – o robozinho gangsta

  1. Fã_Cinema disse:

    Gostei muito deste longa. O final também me deixou a estranhar, mas não o achei mau. Apenas me remeteu de imediato para Distrito 9. Agora as almas daqueles seres humanos estavam enfiadas em máquinas. Termina em aberto, tal como District 9 termina no início de outra história.

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: