A crítica pungente (mas com carinho) de “Que Horas Ela Volta”

Não resta dúvidas de que o queridinho do cinema nacional nesse ano é “Que Horas Ela Volta?” (2015).  E o cargo é mais do que merecido. O longa de Anna Muylaert é um afetuoso – e nem por isso menos poderoso – retrato do estranho Downton Abbey brasileiro que acontece entre patrões e suas empregadas.

ela volta 2

Regina Casé dá vida à Val, uma mulher que deixa sua filha no Nordeste e vem para São Paulo para ser babá de um menino, Fabinho. Val, como toda boa babá, é praticamente da família. Isso é, pelo menos até o primeiro problema. Para a patroa de Val, o problema se chama “Jéssica”.

Jéssica – interpretada lindamente por Camila Márdila – é a filha de Val que decide morar com a mãe para prestar vestibular na mesma universidade almejada por Fabinho. Jéssica é a prova de progresso que aparece para chocar a elite que ainda insiste em acreditar que existe “lugar de pobre” e “lugar de rico”.

ela volta 3

Enquanto Jéssica desperta nos membros da casa a consciência de que nem ela nem sua mãe são de segunda classe, o filme se compromete a mostrar o absurdo de uma estrutura social arcaica que teima em diminuir os limites e regulamentações do trabalho doméstico só porque ele é feito com afeto.

Logo na primeira cena entendemos que o filme, por meio de sutilezas, vai trabalhar não somente a diferença social entra Casa Grande e Senzala, mas também falará sobre outro fenômeno: a terceirização familiar. Quando Fabinho pergunta à Val que horas que sua “mãe” volta e ela lhe diz que não sabe, só lhes resta encontrar um no outro a substituição para as distantes figuras de “mãe” e “filhx”. E nessa relação maternal postiça, sem o pesado fardo de moldar o caráter dos próprios filhos, os sermões e dificuldades não existem e só cabe o dengo.

ela volta 1

Que a próxima geração assista à “Que Horas Ela Volta?” nas aulas de história, para lembrar de um passado que eles conseguiram deixar para traz. Que só não seja esquecido o dengo, aquele que só os Fabinhos e suas Vals conhecem. Esse não precisa sair de moda.

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , , , , , ,

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: