Arquivo da tag: Award Season 2015

E o Oscar já foi…

A entrega dos Academy Awards coloca de vez um ponto final na temporada de premiações 2015. Mas pra gente poder seguir em frente e começar a se preocupar com a Award Season 2016, vamos comentar o evento.

oscar neil

De modo geral o resultado foi bastante satisfatório, não? Com nenhum prêmio entregue para alguém que não merecesse, a premiação também se permitiu não ser completamente previsível a ponto de ficar interessante. Sem grandes injustiças, sobra apenas espaço para algumas decepções justificáveis apenas por razões que a própria razão desconhece.

Continuar lendo

Etiquetado , , , ,

Pressentimentos, calafrios e últimas apostas para o Oscar 2015

Corre que ainda dá tempo de dar um tapa nesse cabelo, estourar uma pipoca e chamar os amigos pra ver aquele monte de gente bonita que a gente ama fingindo cara de surpresa!

meryl

Eu já fiz as minhas apostas para as categorias principais aqui, e apesar de me manter com elas estou com calafrios. Acho que a noite pode ser cheia de surpresas como não era há muitos anos. Ou não, talvez todo mundo continue ganhando a mesma coisa e os bolões estejam a salvo. A surpresa boa que pode acontecer é Birdman ganhar como melhor filme (apesar de eu preferir Boyhood e de Whiplash ser melhor do que os dois juntos). A surpresa ruim é MINHA AMIGA, IMAGINA SE O SNIPER LEVA ALGUMA COISA HEIM??? Enfim. Só nos resta aguardar por esses momentos.

Deixo então aqui algumas apostas técnicas e outras coisas que faltavam.

Continuar lendo

Etiquetado , , ,

Liberdade em mil milhas

Confesso que estava com um pouco de preguiça para assistir à “Livre” ( Wild – 2014). Estava certa de que seria o filme mais chato da Award Season e já nutria expectativas de encontrar o remédio definitivo para a insônia persistente que me acompanha desde que eu me entendo por gente. Nunca fiquei tão feliz por estar completamente enganada.

wild

O filme conta a história real de Cheryl Strayed que, devastada pelo luto, entrou em um ciclo de comportamentos destrutivos. Para romper com velhos hábitos e se preparar para uma nova etapa de sua vida , Cheryl decide percorrer sozinha a Pacific Crest Trail (PCT), uma trilha que rasga os Estados Unidos e começa na fronteira sul do país com o México para terminar na fronteira com o Canadá.  Em sua caminhada solitária ela então visita as memórias de um passado difícil e tem que superar obstáculos físicos e emocionais.

Continuar lendo

Etiquetado , , , , , , , , , , ,

O Abutre em todos nós

De vez em quando aparece um daqueles filmes incômodos com aquele personagem ou roteiro incômodo que em sua falta de escrúpulos nos assusta porque de certa forma nos reflete. Acho justo analisar “O Abutre” (Nightcrawler – 2014) sob essa categoria.

abutre 3

Em “O Abutre”, Jake Gyllenhaal dá vida à Louis Bloom, um “sociopata funcional” que é o perfeito exemplo daquele cara inteligente que foi extremamente bem sucedido na “escola da vida” e encontrou um trabalho no qual ele é excelente apesar de não ter nenhuma educação formal no assunto. Numa noite comum em meio a pequenos golpes que sustentavam sua vida já baseada na falta de noção da diferença entre “certo” e “errado”, Louis se depara com um abutre, uma  figura que vaga pela cidade em busca de alguma tragédia para filmar e vender para os noticiários.

Continuar lendo

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , ,

“Ele cresceu mais” – Boyhood e a contemplação do tempo que passa

Hoje eu finalmente consegui assistir ao filme “Boyhood – da Infância à Juventude” (Boyhood – 2014). Se houvesse algum prêmio no Oscar dedicado ao “achievment of the year”, Boyhood já teria arrematado a estatueta antes mesmo de ter sido lançado, afinal nas rodinhas hipsters só se falava da épica gravação que se estendeu ao longo de 12 anos idealizada por Richard Linklater.

boyhood

Continuar lendo

Etiquetado , , , , , , , , , , , , ,